FOTO_COMEC%25CC%25A7A_AGORA_E_PAGA_QUAND

3 Rotas de sonho para as tuas férias em Portugal!

Todos sabemos que Portugal é um país maravilhoso, com uma oferta de paisagens e cultura sem igual e se ainda não encontraste o teu destino de férias porque não fazer férias cá dentro?

De norte a sul do país, vamos indicar-te três rotas que tem mesmo de fazer, com dicas onde dormir, o que visitar e onde comer.

  • O vale encantado:Alto Douro Vinhateiro

A região do Alto Douro Vinhateiro combina a natureza do vale do Rio Douro com a ação ancestral humana, que adaptou o espaço às necessidades agrícolas. Resultado: socalcos repletos de vinhas e paisagens de cortar a respiração.


Pontos do itinerário:

Miranda do Douro, Freixo de Espada à Cinta, Barca d’Alva, São João da Pesqueira, Pinhão, Peso da Régua, Resende, Cinfães e Porto.

Tipos de percurso:

Estrada Nacional e Autoestrada.

Locais de Interesse:

Parque Natural do Douro Internacional, Gravuras Rupestres do Mazouco, Estação Ferroviária de Barca d’Alva, Museu do Vinho, Miradouro de Casal de Loivos, Museu do Douro, Mosteiro de Santa Maria de Cárquere, Museu Serpa Pinto, Zona da Ribeira do Porto.

O que comer:

Posta Mirandesa, Cabrito Assado no Forno ou Arroz de Cabidela. Para sobremesa, Peixinhos de Chila ou Biscoito da Teixeira.

Onde Ficar:

Quinta do Salgueiro, Chalé sobre o Douro, Casa de São Domingos, Cerrado dos Outeirinhos.

Recordação da Viagem:

Vinho do Porto



  • Mar (sempre) à vista: De Sines a Sagres!

Passar férias em Portugal tem esta vantagem: poder conjugar o melhor de duas regiões. Neste caso, do Litoral Alentejano e do Algarve. As praias deslumbram por serem tantas e tão distintas. Umas, com areais extensos, outras rodeadas de arribas, de xisto e calcário que contam a história deixada pelo mar, ainda hoje agitado e com tonalidades dignas de aguarelas.

Pontos do itinerário:

Sines, Porto Covo, Vila Nova de Milfontes, Zambujeira do Mar, Odeceixe, Aljezur, Carrapateira, Vila do Bispo e Sagres.

Tipos de percurso:

Uma rota sempre por estradas nacionais.

Locais de interesse:

Castelo de Sines, Praia da Ilha do Pessegueiro, Cascata das Furnas, Gruta do Cabo Sardão, Moinho de Vento de Odeceixe, Praia da Amoreira, Praia da Bordeira, Igreja da Vila do Bispo, Fortaleza de Sagres.

O que comer:

Carne de Porco à Alentejana, Marisco, Peixe Fresco, Mexilhões, Búzios, Caldeirada à Moda de Sagres, Massada de Peixe. Como sobremesa um Bolo de Mel acompanhado de aguardente de figo.

Onde ficar:

Monte dos Parvos, Casa dos Cantoneiros (Aljezur), Pousada de Sagres.

Recordação da viagem:

Uma fotografia do pôr-do-sol na Praia da Arrifana, onde a falésia abraça a praia banhada por uma baía



  • Férias em Portugal, de lés a lés: Chaves - Faro

Os Estados Unidos da América têm a famosa Route 66. Uma estrada que atravessa as terras do Tio Sam, da Califórnia ao Illinois em cerca de 4 mil quilómetros.

Em Portugal, numa escala mais pequena, temos a Estrada Nacional 2. Ou N2 para os amigos. De Chaves a Faro divide, literalmente, o país ao meio. São 35 municípios; 11 distritos, 11 rios, e 4 serras. Todos com diferentes realidades, geografias, paisagens e clima. Quem disse que fazer férias em Portugal era aborrecido?

Pontos do itinerário:

Chaves, Vila Pouca de Aguiar, Vila Real, Santa Marta de Penaguião, Peso da Régua, Lamego, Castro Daire, São Pedro do Sul, Viseu, Tondela, Santa Comba Dão, Mortágua, Penacova, Vila Nova de Poiares, Lousã, Góis, Perdigão Grande, Sertã, Vila de Rei, Sardoal, Abrantes, Ponte de Sôr, Avis, Mora, Coruche, Montemor-o-Novo, Viana do Alentejo, Ferreira do Alentejo, Aljustrel, Castro Verde, Almodôvar, São Brás de Alportel, Loulé e Faro.

Tipos de percurso:

Estrada Nacional

Locais de interesse:

Ponte Romana de Trajano, Museu das Caves Santa Marta, Balneário Romano de São Pedro do Sul, Castelo da Lousã, Centro Histórico de Góis, Centro Geodésico de Portugal, Convento de São Bento de Avis, Fluviário de Mora, Observatório do Sobreiro e da Cortiça, Castelo de Montemor-o-Novo, Paço dos Henriques, Museu da Ruralidade, Convento da Nossa Senhora da Assunção (Museu Municipal de Faro).

O que comer:

Míscaros, tripas, cabrito assado, arroz de lampreia, chanfana, bucho, maranho da Sertã, migas, ensopado de borrego, arroz de lingueirão. Para sobremesa, delicie-se com a enorme variedade de doces conventuais ao longo do país: tigelada, queijada de requeijão, areias do Sorraia, chibo (doce de mel) e figos cheios.

Onde ficar:

Vidago Palace, Pousada de Viseu, L'and Vineyards, Montargil Monte Novo, Monte Góis Country House e Spa, Pousada Palácio de Estoi.

Recordação da viagem:

Em cada um dos 35 municípios, tira uma fotografia com o marco a assinalar a N2.

46 visualizações0 comentário